Na medida certa

0 Flares Twit­ter 0 Face­bo­ok 0 Goo­gle+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

Não veio sobre vós ten­ta­ção, senão huma­na; mas fiel é Deus, que não vos dei­xa­rá ten­tar aci­ma do que podeis; antes com a ten­ta­ção dará tam­bém o esca­pe, para que a pos­sais suportar”
(1 Corín­ti­os 10:13). 

Na medida certa

Deus conhe­ce você. Esta máxi­ma, por mais que pare­ça óbvia, nem sem­pre nos leva a con­fi­ar e crer na onis­ci­ên­cia de Deus sobre todas as coi­sas. Mui­tas vezes temos uma con­cep­ção de Deus como um ser ina­ni­ma­do, que não se pre­o­cu­pa ou não tem tem­po para dar nem que seja uma rápi­da olha­da na nos­sa situ­a­ção. Vive­mos num mun­do per­me­a­do por sinais de mor­te e por isso esta­mos sus­ce­tí­veis a pas­sar por lutas e pro­va­ções das mais diver­sas ordens. O pró­prio Mes­tre decla­rou: “Estas coi­sas vos tenho dito para que tenhais paz em mim. No mun­do, pas­sais por afli­ções; mas ten­de bom âni­mo; eu ven­ci o mun­do” (Jo 16:33).

Sabe­mos que esta­mos expos­tos a mui­tas coi­sas, entre elas algu­mas de que não gos­ta­mos ou não que­re­mos viven­ci­ar, pois nin­guém quer sofrer e isso é jus­to e acei­tá­vel. Deus nos deu vida e dese­ja que a des­fru­te­mos em abun­dân­cia, em ple­ni­tu­de. Mas, como já foi dito, esta­mos no mun­do e ele é mau. Cre­mos tam­bém que Deus é oni­po­ten­te, ou seja, tem poder, domí­nio, con­tro­le sobre todas as coi­sas. Ele está o tem­po todo com Seus olhos de gra­ça e cui­da­do sobre nós. Por isso, além de nos ter cri­a­do, Ele acom­pa­nha nos­sa cami­nha­da. E assim pode­mos dizer que Deus nos conhe­ce. A luta ou pro­va­ção que este­ja­mos pas­san­do ou pos­sa­mos vir a enfren­tar nun­ca será per­mi­ti­da por Deus além da nos­sa capa­ci­da­de de supor­tá-la. Foi isso que o após­to­lo Pau­lo dis­se à igre­ja em Corinto.

Pre­ci­sa­mos res­ga­tar no nos­so voca­bu­lá­rio e nas nos­sas prá­ti­cas o con­cei­to de resig­na­ção, que, segun­do o dici­o­ná­rio, sig­ni­fi­ca “acei­tar paci­en­te­men­te o que se apre­sen­ta ou acon­te­ce; sub­me­ter-se à von­ta­de divi­na”. Deus não per­mi­te que pas­se­mos por nada que não pos­sa­mos aguen­tar e, por isso, deve­mos ter uma pos­tu­ra resig­na­da dian­te das lutas da vida. Resig­na­ção nada tem a ver com pas­si­vi­da­de. Em outras pala­vras, deve­mos enten­der que tudo o que nos acon­te­ce está den­tro da von­ta­de de Deus.

Além dis­so, pelo fato de nos conhe­cer, Ele não per­mi­te que enfren­te­mos algo com que não seja­mos capa­zes de lidar. Con­tu­do, o tex­to de Corín­ti­os nos diz que o Senhor nos pro­vi­den­cia o esca­pe, o que nos dá con­di­ções de enfren­tar e ven­cer qual­quer que seja a luta. Enten­de­mos que nos­so mai­or esca­pe está na gra­ça e no poder que vem do Senhor.

Não pro­po­mos aqui uma prá­ti­ca maso­quis­ta de fé. Nin­guém deve gos­tar ou ter pra­zer no sofri­men­to. A ideia medi­e­val de que sofrer é bom para nos­sa fé, além de equi­vo­ca­da, está mais do que supe­ra­da. O que que­re­mos dizer é que, dian­te das lutas da vida, não deve­mos recla­mar, mal­di­zer ou mur­mu­rar. Se a luta é gran­de, é por­que Deus nos conhe­ce e sabe que pode­mos supor­tá-la. A fé na Pala­vra de Deus é que nos asse­gu­ra isso. É nela que deve­mos con­fi­ar e é ela que deve­mos praticar.

Do ami­go e pastor,

Pr Tiago Valentim

Pr. Tia­go Valentin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *