Deixa Deus ser Deus

0 Fla­res Twit­ter 0 Face­bo­ok 0 Goo­gle+ 0 Pin It Sha­re 0 0 Fla­res ×

Dei­xa Deus ser Deus em sua vida. Não o limi­te, não o subes­ti­me, não des­pre­ze Sua pre­sen­ça, não se apro­xi­me Dele com pres­sa, não o tra­te como um rico comer­ci­an­te do qual você se ache­ga para pedir obje­tos de dese­jo.

Não limi­te o que Deus pode fazer, ten­do por base sua pró­pria fini­tu­de. Não leia os acon­te­ci­men­tos da vida só atra­vés de suas mío­pes reti­nas, nem per­mi­ta que o sen­ti­men­to de deses­pe­ran­ça se trans­for­me em fata­lis­mo. Pára de se lamen­tar e dei­xa Deus ser Deus em sua vida.

Não per­mi­ta que um peque­no pro­ble­ma se avo­lu­me de tal for­ma que ao acor­dar de madru­ga­da ele já não cai­ba mais no seu quar­to, pois é na tranqüi­li­da­de e na con­fi­an­ça no Senhor que está a tua for­ça, e dei­xa Deus ser Deus para você.

Não caia na ten­ta­ção de ensi­mes­mar-se, ou seja, vol­tar-se para den­tro de si mes­mo, escon­den­do-se numa névoa de fan­ta­sia para fugir da rea­li­da­de. Nem tudo o que está acon­te­cen­do à nos­sa vol­ta é von­ta­de do Pai, pois a exis­tên­cia con­tém em si mes­ma mui­tos ele­men­tos que não expres­sam a von­ta­de de Deus, por isso não caia numa resig­na­ção fata­lis­ta dizen­do que“a vida é assim mes­mo”. Creia-me: “kar­ma” e des­ti­no não exis­tem. E dei­xa Deus ser Deus.

Não des­pre­ze os peque­nos sinais da pre­sen­ça divina.Uma bor­bo­le­ta voan­do à sua fren­te pode ser um deles, o cari­nho da pes­soa ama­da tam­bém, a pre­sen­ça de um ami­go idem. Lem­bre-se que Deus não gri­ta, só sus­sur­ra. Ele não mos­tra a estra­da intei­ra – só nos dá um vis­lum­bre. O res­to é pela fé. Vemos obs­cu­ra­men­te mes­mo, pois viver é o tem­po todo aven­tu­ra, um fil­me que não conhe­ce­mos ante­ci­pa­da­men­te o enre­do, só o final.

Dei­xe Deus ser Deus, e pare de ficar pedin­do a todo o momen­to pro­vas de seu amor e cui­da­do. Ele pode dar sim, mas às vezes temos de cami­nhar sozi­nhos, pela fé, e sem nenhu­ma cer­te­za que esta­mos indo na dire­ção cer­ta (ah, as cer­te­zas – tem gen­te que pre­ci­sa delas o tem­po todo). Há perío­dos em nos­sa vida que Ele sol­ta momen­ta­ne­a­men­te nos­sas mãos e diz – vai que Eu estou cui­dan­do de ti. Ele faz isso para for­ta­le­cer nos­sas “mãos frou­xas e fir­mar os joe­lhos vaci­lan­tes”.

Outras vezes Deus nos man­da espe­rar. E espe­rar é mui­to mais difí­cil que andar. Se Deus nos man­das­se subir uma mon­ta­nha car­re­gan­do uma pedra, fazer um ritu­al, e dei­xar um sacri­fí­cio, faría­mos sem pes­ta­ne­jar. Mas, espe­rar? Isso é hor­rí­vel, pre­ci­sa­mos sem­pre fazer algo! Dei­xar Deus ser Deus é tam­bém “não atra­pa­lhar” a obra que Ele está fazen­do. Quan­do Ele nos man­da espe­rar a úni­ca coi­sa sen­sa­ta a fazer é… espe­rar.

Dei­xar Deus ser Deus é ir além da reli­gião for­mal. Há mais, mui­to mais, para além dos cân­ti­cos, para além da litur­gia – e da per­for­man­ce – tão valo­ri­za­da hoje nas igre­jas. Essas coi­sas não são Deus, mas apon­tam para Deus, e podem pro­pi­ci­ar um ambi­en­te para con­ti­nu­ar a cami­nha­da. Entre­tan­to, você pode ir ao cul­to do Deus ver­da­dei­ro, par­ti­ci­par, inte­ra­gir, sen­tir-se bem – e mes­mo assim não ter esta­do na pre­sen­ça divi­na.

Deus não é uma mer­ca­do­ria expos­ta numa vitri­ne que todos vêem. Ao con­trá­rio, Deus é um Deus abscôn­di­to (escon­di­do) como diz o pro­fe­ta Isaías. Mes­mo Davi, que pri­va­va de inti­mi­da­de com o Eter­no, desa­ba­fou: “até quan­do ocul­ta­rás de mim o ros­to?” (Sl 13.1). Afi­nal, “a gló­ria de Deus é enco­brir as coi­sas, mas a glo­ria dos reis é esquadrinhá-las”(Pv 25.2).

Faça um pro­pó­si­to hoje: dei­xa Deus ser Deus em sua vida… e não atra­pa­lhe.

Pr. Daniel Rocha

Pr. Dani­el Rocha

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *