“Não vou mais à igreja!”

0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Google+ 0 Pin It Share 0 0 Flares ×

“Não deixemos de congregar-nos, como é costume de alguns” (Hb 10:25 a).

Fico imaginando se um dia isso realmente acontecesse. Um pastor pega o microfone no domingo à noite, com a igreja lotada, e diz: “Não venho mais a esta igreja!”. Se não fosse uma coisa trágica, daria para dar muito risada. Imaginem o pastor de uma igreja dizendo que não vem mais! Parece uma coisa tão simples, não é? Ele apenas resolveu que vai se afastar da igreja. E o triste é que, para algumas pessoas, é simples assim.

Mas o que leva alguém a se afastar da igreja? Os motivos são os mais variados e criativos. Como pastor, já ouvi alguns absurdos, como, por exemplo: “Não vou mais à igreja porque tenho medo de minhas filhas serem sequestradas”; “Não vou mais à igreja porque, quando comecei a ir, passei a ter problemas financeiros”; “Não vou mais à igreja porque alguém não me cumprimentou”. E a lista segue com os mais variados motivos que levam as pessoas ao se afastarem da igreja. Algumas tentam divinizar e sacralizar sua motivação: “Deus me deu a visão de que eu teria de frutificar em outro lugar”; “Deus não me quer mais nesta igreja”; e por aí vai.

Bem, temos de fazer algumas considerações sobre esse tipo de comportamento. Primeiramente, é preciso deixar claro que o único interessado em nos ver fora da igreja é o diabo. Ele pode até usar situações ou outras pessoas para provocar a saída de alguém, mas, em última análise, é ele quem nos tira da igreja. Portanto, quando alguém resolve se afastar ou sair da igreja, está fazendo a vontade do diabo. Logo, dizer que Deus o(a) mandou sair da igreja é um contrassenso, anátema, mentira.

Em segundo lugar, quando alguém se afasta ou sai da igreja, esse não é o problema em si, mas um sintoma de algo mais sério e profundo. Ou seja, o afastamento ou saída da igreja denota que algo mais preocupante está acontecendo com a pessoa. Certamente, o real problema é a sua falta de firmeza e compromisso com Deus, pois, se quem nos faz sair da igreja é o diabo, quem nos faz ficar é Deus e só Ele. Se não tivermos uma vida de intimidade, busca e consagração a Deus, estaremos mais suscetíveis aos ataques de Satanás e qualquer situação será suficiente para motivar nosso afastamento ou saída da igreja.

Geralmente, quem se afasta da igreja deseja com isso chamar a atenção para si, o que é um risco muito grande, pois, quando queremos chamar mais a atenção das pessoas do que Jesus, algo errado está acontecendo. A Palavra é clara em nos mostrar que Deus não divide sua glória com ninguém. Por isso, sair da igreja para chamar a atenção do pastor ou de qualquer outra pessoa é um tiro no pé. O maior perigo de deixar de congregar é que isso acaba se tornando algo trivial. E, de repente, aquilo que seria só por um domingo vira dois; o que seria só por um mês vira três; o que era para ser um incidente passageiro torna-se permanente.

Não deixe de congregar, não deixe que o diabo o(a) engane, não deixe de fazer parte deste corpo. Sua vida é fundamental para que haja vida para todos. Cada membro do corpo tem seu valor e importância, mas ninguém é mais importante do que a cabeça, que é Cristo.

Pr Tiago Valentim

Do amigo e pastor,
Pr. Tiago Valentin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *